28/01/2017

FRUTAS

As frutas e aromas de África.... como a nossa memória é! Ainda hoje, por vezes, sinto os aromas das frutas de Angola, sobretudo da manga...

manga

                                                                         coco          
abacaxi

pitanga

banana


07/01/2017

PRINCESAS


Imagens retiradas da net.
São belas...

09/09/2016

HIMBAS

Angola um país grande,muito bonito, com muitas riquezas naturais um povo é alegre, constituído por várias raças e etnias e com as suas heranças culturais. Mulheres belas, penteados maravilhosos e criativos. Um desses povos são os Himbas , que se instalaram no sul de Angola, na província do Cunene no século XV oriundos da Etiópia, vivem num sistema matriarcal e quem manda são as mulheres.São donas das casas, dos filhos das casas e os homens têm um papel ,essencialmente ,na procriação, caça e guardam o gado. O gado é a maior riqueza do povo Himba e o seu roubo é punido de morte. A alimentação deste povo é à base de carne e leite. As mulheres usam o barro vermelho, pisam até se transformar em pó, juntam-lhe água a fim de se transformar numa pasta, que usam para colocar no cabelo e no corpo.

27/08/2016

VALE DO OMO



“O vale inferior do Omo foi declarado um Património da Humanidade em 1980. É um dos conjuntos de sítios paleontológicos mais importantes em África. Ele está localizado no vale do rio Omo, na Terra das Nações do Sul da Etiópia, perto do Lago Turkana e da fronteira com o Quênia . No entanto, o futuro das tribos que lá habitam está ameaçado. Uma enorme barragem hidroeléctrica, Gibe III, está em construção no Omo. Quando concluída, destruirá o frágil meio ambiente e os meios de subsistência das tribos, que estão intimamente ligadas ao rio e sua cheia anual.Algumas fotos demononstram a criatividade desses povos.A técnica da pintura corporal dos Povos do Rio Omo é possível pela variedade de pigmentos naturais existentes na região vulcânica do vale Rift. Os integrantes das tribos Mursi e Surma, motivados pelo desejo de serem belos, utilizam sementes, penas, folhas, flores, arranjos de frutas, cascos e galhos de árvores. Artistas natos, transformam a natureza em guarda-roupa natural, com a habilidade dos dedos, à velocidade de um “action paint” de Jackson Pollock; além disso, os nativos têm o hábito de “trocar de roupas” até três vezes ao dia.

Fontes:
http://www.survivalinternational.org/povos/vale-do-omo (ler)

Não se esqueçam de ver o vídeo.Está lindo.Retirado do youtube

25/07/2016

ÁFRICA E BELEZA




Fotos cedidas por um familiar.

África não é para todos....

30/06/2016

UNIÃO

“O Supremo Tribunal de Angola aceitou o pedido de "habeas corpus" que tinha sido entregue em abril e que pedia que os ativistas aguardassem em liberdade a decisão dos recursos à condenação por rebelião e associação de malfeitores.Depois de terem sido detidos em junho do ano passado e de terem estado em prisão preventiva durante nove meses, no final de março os 17 ativistas foram condenados a penas de prisão entre os 2 e os 8 anos e meio pelos crimes de "atos preparatórios de rebelião e associação de malfeitores".Em fevereiro, pouco antes de conhecer a sentença, Luaty Beirão, que se tornou o rosto dos ativistas, contava à TSF como se tinha desenrolado e processo e garantia: "Hoje passaria pelo mesmo suplício".
Luaty Beirão esteve em greve de fome por 37 dias em protesto contra o tratamento dos detidos na prisão.

O caso chamou a atenção da comunidade internacional, com várias organizações a mobilizarem-se contra a decisão do Governo angolano. Em Portugal várias manifestações e sessões públicas de solidariedade foram convocadas.”
A liberdade não pode ser estrangulada. É boa esta decisão para o país, seus líderes, ativistas e população.O exemplo vem sempre de cima.Não fizeram nada de mal.Não acham que está na hora de mostrar ao mundo que aí,na minha terra, é possível viverem com paz e harmonia?
União.


28/05/2016

"THE GOOD LIE”

 
Hoje vi este filme e adorei.Já li várias críticas…Mas o que me interessou e interessa é a mensagem que ficou no meu coração… O Amor, a Simplicidade, a Fé, a Coragem … AH! E é uma pena África não conseguir dar o exemplo de um Amor Universal…


Meninos perdidos do Sudão” é o nome dado aos mais de 20 mil jovens de várias etnias sudanesas perseguidas que procuraram proteção em campos de refugiados durante a 2ª guerra civil no país (1983-2005), que provocou mais de 2,5 milhões de mortes. “Uma boa mentira” retrata a história de quatro desses meninos, a partir da destruição de sua aldeia e a morte de seus pais, sua caminhada ao longo de desertos e savanas para chegar a um campo de refugiados no Quênia, e anos depois ser acolhidos nos Estados Unidos. O filme retrata as nuances sociais e psicológicas de imigrantes marcados pela violência da guerra, tentando se adaptar a uma nova cultura, em uma nova sociedade. O filme também gerou controvérsias quanto ao ponto de vista dos Estados Unidos como salvador da situação e a atriz branca estampando os cartazes de divulgação do filme apesar de ela ser personagem secundária na história. Polêmicas a parte, ao longo da história as culturas se misturam e percebemos que por mais difícil que seja a adaptação, toda pessoa pode se apropriar dos elementos culturais e sociais da sociedade em que está inserida, basta que se sinta acolhida. (Jade Vilar)(…)
(…)O trabalho dos atores é muito bom porque eles viveram isso: são refugiados ou filhos de refugiados. Levar sua história para as telas deve ser um enorme desafio, mas que certamente valeu muito. O trabalho deles foi impecável e também destaco o trabalho das crianças, também sudanesas. O filme convence muito em termos culturais.(…)
(…)Quando chegam nos EUA, não conseguem se adaptar inicialmente aos seus empregos. Eles não conseguem dormir em camas: colocam os colchões no chão para dormir juntos. E andam de mãos dadas. E já são jovens adultos! Esses jovens criaram entre si um elo muito forte. Esse elo certamente foi o que os fez sobreviver. Um ditado africano muito bonito é inclusive mencionado:
“Se ir andar rápido, ande sozinho. Se quiser ir longe, vá em grupo”.(…)
Fonte:

http://cidadaniadiversidadecultural.blogspot.pt/2015/09/meninos-perdidos-do-sudao-historia-que.html

24/12/2015

NO CAMINHO DAS ESTRELAS


"Seguindo
o caminho das estrelas
pela curva ágil do pescoço da gazela
sobre a onda
sobre a nuvem
com as asas primaveris da amizade

simples nota musical
indispensável átomo da harmonia
partícula
germe
cor
na combinação múltipla do humano

preciso e inevitável
como o inevitável passado escravo
através das consciências
como o presente

não abstracto
incolor entre ideais sem cor
sem ritmo entre as arritmias do irreal
inodoro
entre as selvas desaromatizadas
dos troncos sem raiz


mas concreto
vestido do verde
do cheiro das florestas depois da chuva
da seiva do raio do trovão
as mãos amparando a germinação do riso
sobre os campos da esperança

a liberdade nos olhos
o som nos ouvidos
das mãos ávidas sobre a pele do tambor
num acelerado e claro ritmo
de zaires calaáris montanhas luz
vermelha das fogueiras infinitas nos capinzais violentados
harmonias spiritual de vozes tamtam
num ritmo claro de áfrica

assim
o caminho das estrelas
pela curva ágil do pescoço da gazela
para a harmonia do mundo"


In Agostinho Neto


Feliz Natal e um Ano de 2016 com mais tranquilidade.
Beijinho doce:)

08/09/2015

CÉCIL


"O maior felino do Zimbábue é agora um troféu de caça. Cécil, o felino mais fotografado e acarinhado da reserva zimbabuense de Hwange, foi morto por um caçador furtivo, no início de julho.
O leão foi encontrado morto na reserva sem cabeça nem pele, típico comportamento dos caçadores furtivos. A pele e a cabeça destes animais são muito valorizados no mercado. As autoridades calculam que alguém pagou 50.000 euros ao caçador para abater Cécil, cujo porte e beleza eram apreciadas por turistas de todo o mundo. Dispararam pela noite com um arco e flechas para não fazer ruído e esteve a noite inteira a sangrar até ser abatido pela manhã. Consideramos que Cécil foi alvo de caça furtiva”, disse ao jornal espanhol El Correo Luis e CJ Muñoz, colaboradores de várias ONG sulafricanas e espanholas que protegem felinos. Segundo o jornal espanhol El Confidencial, ainda não identificaram o caçador, mas já foi confirmado que se trata de um cidadão espanhol.
Até agora a investigação determinou que o animal foi persuadido a sair da reserva através de uma presa morta que foi usada para atrair o leão. Estes dados foram recolhidos devido a um GPS que a Universidade de Oxford colocara em Cécil para conhecer seus hábitos.Aos 13 anos, Cécil já se havia convertido no maior felino da região do Zimbábue. Dotado de uma beleza (e juba) imponente, Cécil já tinha conquistado três leoas da manada e era pai de 7 leõezinhos.As 7 crias deverão aliás ser sacrificadas, se se confirmar o comportamento típico dos leões em manada. O novo macho alfa terá que matar os filhos de Cécil para que as fêmeas estejam dispostas a procriar de novo.
Um final triste para um leão que, sem dúvida, se tornou num autêntico rei da reserva de Hwange.”




19/06/2015

"Presença Africana"


"PRESENÇA AFRICANA
 E apesar de tudo,
Ainda sou a mesma!
Livre e esguia,
filha eterna de quanta rebeldia
me sagrou.
Mãe-África!

Mãe forte da floresta e do deserto,
ainda sou,
a Irmã-Mulher
de tudo o que em ti vibra
puro e incerto...

A dos coqueiros,
de cabeleiras verdes
e corpos arrojados
sobre o azul...
A do dendém
Nascendo dos braços das palmeiras...

A do sol bom, mordendo
o chão das Ingombotas...
A das acácias rubras,
Salpicando de sangue as avenidas,
longas e floridas...

Sim!, ainda sou a mesma.
A do amor transbordando
pelos carregadores do cais
suados e confusos,
pelos bairros imundos e dormentes
(Rua 11!... Rua 11!...)
pelos meninos
 de barriga inchada e olhos fundos...

Sem dores nem alegrias,
de tronco nu
e corpo musculoso,
a raça escreve a prumo,
a força destes dias...

E eu  revendo ainda, e sempre, nela,
aquela
Longa história inconsequente...

Minha terra...
Minha, eternamente...

Terra das acácias, dos dongos,
dos cólios baloiçando, mansamente...
Terra!
Ainda sou a mesma.

Ainda sou a que num canto novo
pura e livre,
me levanto,
                                        ao  aceno do teu povo!  "                             

           Alda  Lara - Benguela,1953 (de  Poemas,1966) 


28/08/2014

CORAGEM



Angola passou a integrar o grupo de países com risco “moderado a alto” de infeção por Ébola, depois de casos confirmados na República Democrática do Congo (RDCongo), avançou esta segunda-feira à Lusa a diretora nacional de Saúde Pública angolana.“Até há uma semana, Angola era considerada como um país de baixo-médio risco. Neste momento entra para o grupo de países com risco moderado a alto, porque tem um país vizinho com a epidemia confirmada”, explicou Adelaide de Carvalho, referindo-se à classificação internacional sobre a propagação da doença.A também porta-voz da comissão sobre o Ébola em Angola garantiu à Lusa que “não existe” qualquer notificação de casos suspeitos da epidemia no país ou sequer “rumores”. “Não fomos alertados para nenhuma situação que nos levasse à investigação até ao momento”, disse Adelaide de Carvalho.A RDCongo confirmou no domingo os seus primeiros casos da febre hemorrágica Ébola, que já afeta quatro outros países africanos. A validação resultou da análise às amostras retiradas a pessoas com uma febre hemorrágica que causou 13 mortos desde 11 de agosto no noroeste do país.
“O facto de ter um país vizinho a notificar casos [de Ébola] faz colocar [Angola] numa posição de maior risco, relativamente à semana anterior”, disse, por seu turno, a responsável angolana da Saúde Pública.Angola, através de sete províncias, partilha uma vasta fronteira terrestre com a RDCongo.De acordo com Adelaide de Carvalho, face a este “risco de proximidade” as autoridades sanitárias angolanas estão a “redobrar” e a “acelerar” a mobilização de equipas para o controlo, alerta a vigilância sanitária, nomeadamente nos postos de fronteira.
“Identificar claramente quem é o viajante e orientar no sentido de notificar algum caso que se inscreva naquilo que está definido como quadro suspeito. É o redobrar da vigilância, estamos a apelar aos nossos técnicos para estarem muito mais atentos a qualquer indício”, sublinhou Adelaide de Carvalho.
Desde o início da epidemia de Ébola, em março, e até 20 de agosto, a Organização Mundial de Saúde contabilizou 1.427 mortos em 2.615 casos identificados.
A Libéria é o país mais afetado, com 624 mortos em 1.082 casos, seguindo-se a Guiné-Conacri com 407 vítimas mortais.
A Serra Leoa e a Nigéria registaram, respetivamente, 392 mortos e cinco mortos.

MUITA FORÇA E CORAGEM.TODO O CUIDADO É POUCO.


in:http://observador.pt/2014/08/25/angola-passa-risco-moderado-alto-de-infecao-por-ebola/     

28/06/2014

REGRESSO DAS FÉRIAS




Olá cá estamos. Estivémos de férias mas já tínhamos saudades aqui da nossa savana. 

Beijocas

18/09/2010

24/04/2009

MUXIMA - CORAÇÃO


"O arquitecto e artista plástico Julio Quaresma apresentou ao Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, e ao Papa Bento XVI o seu projeto para o Santuário da Nossa Senhora da Muxima, próximo do Rio Kuanza e centro do mais importante culto mariano em Angola.Assumido como um diálogo entre a velha capela do século XVII e a modernidade, o novo templo, com vitrais de artistas angolanos, tem capacidade para 4600 pessoas sentadas e estrutura-se a partir de três formas geométricas básicas: o quadrado (Terra), o circulo (céu) e o triângulo (Santíssima Trindade) . Anexo ao corpo principal desenvolve-se um outro, que funcionará como residência para religiosos e acolherá alguns serviços de apoio.“Uma enorme cruz em bronze marca, na projecção dos seus braços, as entradas e simultaneamente na cobertura em circulo, como que atravessa o céu, rompendo-o e delineando o elemento como um símbolo do caminho da luz”, pode ler-se no comunicado enviado à imprensa.A praça do santuário, delimitada pela antiga capela e pela nova igreja, está preparada para receber os cerca de 1200 mil fiéis que costumam assistir às festas da Senhora da Muxima.De acordo com os promotores, “se o plano do santuário foi construído na óptica da harmonia entre o homem e Deus, a sua inscrição num espaço urbano levou à requalificação de toda a estrutura existente, em que a génese informal e a construção sem qualidade dará lugar a um master plan, que pensado em termos de sustentabilidade, respeito pela tradição e movimentos de ocupação e uso do espaço urbano e pelos edifícios históricos existentes, trará a toda esta população o acesso a uma habitação condigna, um novo lar”.

13/09/2008

CORES

...............................................................................


................................................................................

...............................................................................

.............................................................................

Sem vontade de escrever ... ficam as imagens (algures em África durante um safari provavelmente) e música ... "Milongo" de Ye Yé e Bonga